Categorias
Dicas

7 dicas de como montar um cardápio para restaurante

Existem diversos fatores que devem ser considerados ao montar um cardápio para restaurante. Fatores os quais que incentivam o seu cliente a consumir mais e claro aumentar os ganhos do seu negócio.

Vamos focar nos fatores de marketing para seu cardápio ser incrível e bastante funcional.

As dicas servirão para qualquer tipo de cardápio, tanto o tradicional quanto para o cardápio digital.

Então vamos lá!

Dica 1: Seja simples

Qual o objetivo principal de um cardápio? Mostrar ao cliente o que você tem pra oferecer pra ele hoje.

Então não tente distraí-lo com informações desnecessárias. O mínimo é o nome do prato, os ingredientes e claro, o preço.

Nomes estranhos até são permitidos no nome do prato, afinal normalmente é um diferencial e dá uma identidade às suas criações. Mas não exagere com nomes que são difíceis de falar. Compense, esclarecendo o que é aquele prato na parte onde você informa os ingredientes.

Dica 2: Divida seu conteúdo adequadamente

É comum dividir o cardápio em seções ou categorias, facilita bastante para o cliente. As seções são, por exemplo: Porções, Lanches, ou mais dividido, Lanches de Carne, Lanches de Frango. Também a parte de Sobremesas, Bebidas, etc.

Procure deixar um conteúdo bem fluído quase contando uma estória, deixa as categorias em uma ordem de consumo ou explorando a fome que o cliente começa a ver seu cardápio.

Porções, por exemplo, são irresistíveis. O cliente está com fome, o que é óbvio. Uma porção pode agarrar o cliente de imediato onde talvez ele nem estava pensando em pedir. Portanto coloque logo na primeira seção do cardápio.

Adicione as próximas seções conforme a estória que que contar para seu cliente. Ah, ele pediu uma porção de entrada, agora adicione os Pratos ou Lanches, depois as Bebidas e depois as Sobremesas. Isso, se o seu restaurante tem sobremesas deixe esta seção no final no cardápio. Claro que se for um cardápio de confeitaria, as sobremesas devem vir em primeiro.

Dica 3: A ordem dos itens é importante!

Dentro de uma seção você irá colocar os pratos disponíveis. Deixe mais no final aquele prato que costuma ser mais pedido no seu restaurante. Isto incentiva o cliente a conhecer também as outras opções que seu restaurante oferece, pois ele acaba passando os olhos em todos os itens anteriores.

Assim ele tanto pode pedir algo diferente do que já está acostumado, como incentivá-lo a voltar no seu restaurante para experimentar estas opções diferentes.

Dica 4: Explore as fotos

Colocar as fotos do seus pratos são extremamente importantes para o cliente pedir este ou aquele produto.

Sabemos que no cardápio físico para colocar a foto de cada prato é bastante complicado pela limitação de espaço, além do que depende da qualidade de impressão e do material do cardápio para um bom resultado. E isto impacta diretamente no custo.

Nesta questão um cardápio digital vai ajudar muito o seu negócio, afinal ele permite fotos digitais e que serão visualizadas em telas, o que garante que a qualidade da imagem será entregue ao seu cliente.

Agora vamos falar das fotos em si. Primeiro, NUNCA pegue imagens genéricas na Internet. Elas normalmente tem direitos autorais, e não vão mostrar como realmente é o produto que você está vendendo. Seja original, tenha fotos reais dos seus pratos.

Faça boas fotos! Sabemos que não é fácil, mas acompanhe este blog e em breve vamos dar dicas de como fotografar melhor os seus pratos só com um smartphone.

O ideal seria contratar um fotógrafo profissional, mas sabemos da realidade enfrentada em manter um restaurante onde muitas vezes não é possível contratar um profissional para isso e acontece que fazemos nós mesmos as fotos com o próprio smartphone.

A dica de ouro é uma iluminação sobre o prato, e procure enquadrar todo o prato na foto clicando de perto. Fotografe com o smartphone na horizontal e não faça com pressa, revise e fotografe novamente se não ficou boa a primeira tentativa.

Dica 5: Não complique

Sabemos que pode parecer interessante o cliente poder escolher ingredientes separadamente e ir “configurando” seu prato mas isso confunde o cliente e deixa-o em dúvida, além de dificultar seu processo em receber o pedido, dando bastante margem a acontecer erros.

Procure então apresentar seus produtos de forma simples, por exemplo: X-Salada, e pronto! No máximo você coloca uma opção de tamanho, ou acompanhamento. Com fritas ou sem. Se for um cardápio de pizzaria, por exemplo defina apenas os tamanhos como: pequena, média, grande, gigante.

Outro ponto é a quantidade de itens no seu cardápio. Procure não ter tanta opções de produtos, seja mais focado no que você faz de melhor. Já notou como grandes redes não tem tantas opções? Pois é, ele muitas vezes nem cardápio tem. Oferecer muitas opções é um mito, o cliente fica na dúvida e para o restaurante é mais difícil de gerenciar a disponibilidade de tantos ingredientes para manter disponível um cardápio extenso.

Com um cardápio digital você tem maior flexibilidade em ativar e desativar pratos do seu cardápio que talvez naquele momento você não tenha os ingredientes disponíveis. Isso é legal pois não corre o risco do constrangimento do cliente ver no cardápio, pedir, e você ter que dizer que “hoje não tem”. Chato isso né?

Dica 6: Revise seu cardápio

Na versão impressa costuma-se revisar muito o cardápio antes de imprimir, afinal imprimiu não muda mais. E é caro para refazer! Já na versão cardápio online pelo fato de ser fácil de alterar a qualquer momento, quem monta um cardápio acaba não dando a devida atenção em revisar o cardápio.

A revisão deve ser desde os pratos e ingredientes se estão corretos, o preço principalmente, e questões de ortografia são necessárias para um cardápio correto. Não é nada profissional o cliente encontrar erros de português mesmo que sejam erros de digitação. Portanto, revise!

Dica 7: Tenha também um cardápio digital

O cardápio digital já é uma realidade, se você ainda não adotou a dica é começar, e até trabalhar com os dois já fazendo uma transição no seu restaurante.

A praticidade digital é indiscutível e o custo nem se fala. No cardápio físico uma simples mudança de preço já torna-se um transtorno. O cardápio digital tem muitas vantagens.

Caso queira começar, conheça a plataforma Cardápio Space, você pode começar com a praticidade do cardápio digital gratuito.

Gostou deste conteúdo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo como este.

Compartilhe: