Categorias
Cadápio digital Dicas

Como migrar do cardápio físico para o cardápio digital na prática

O ser humano é resistente a mudanças por natureza, mas isso não quer dizer que ele não queira mudar. Mudar é bom e necessário, e podemos sim mudar sem que haja algum desconforto com seus clientes.

Se você está abrindo agora um restaurante já pode iniciar logo com uma proposta mais evoluída e colocar uma plataforma de cardápio digital, os clientes vão adorar e não haverá sentimento de que algo mudou, afinal o restaurante já começou assim, portanto não perca a chance!

Mas e no caso clássico e obviamente mais comum, quando o restaurante já existe e utiliza o cardápio tradicional físico?

Neste caso, a recomendação é migrar para o digital sim, mas não de uma vez. Deixe para “virar a chave” depois de algum tempo, tempo o qual você saberá exatamente quando.

Como faço então? Ao iniciar em uma plataforma de cardápio digital, simplesmente crie o cardápio digital com este passo a passo com os dados idêntico ao seu cardápio tradicional. Isso inclui os pratos e preços, tudo exatamente igual. Feito isso já disponibilize no seu restaurante a plataforma digital mas ainda mantendo acessível o cardápio tradicional.

Procure informar ao seu cliente que agora o restaurante também tem o cardápio digital que ele (o cliente) pode visualizar no seu próprio celular facilmente.

Trabalhe assim o tempo que achar necessário, mas vai chegar o dia em que você precisará alterar algo no cardápio como novos pratos ou atualização nos preços. Essa é uma boa hora para abandonar de vez o cardápio tradicional, afinal nesta hora você não terá nenhum custo adicional no digital, já para refazer cardápios impressos o custo é alto e nada prático de fazer.

Para te ajudar e conheça a plataforma Cardápio Space, você pode ter seu cardápio digital grátis agora e já disponibilizar para seus clientes.

Gostou deste conteúdo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo como este.

Compartilhe: